Jornal Cidade - Uruaçu-GO
COLUNAS
AGENDA POLÍTICA
SOCIAL
RELIGIÃO
SABOR DA LEITURA
SAÚDE DO CORAÇÃO
ESPAÇO ESPÍRITA
ESPECIAIS
IMAGEM...
ACONTECIMENTOS
ESTREVISTAS
ARTIGOS
URUAÇU - HISTÓRIA
SERVIÇOS
FALE CONOSCO
SEJA ASSINANTE
SEJA ANUNCIANTE
INFORMES
EVENTOS
NOSSO JORNAL
EXPEDIENTE
WEBMAIL

 

 

 
SABOR DA LEITURA
Dr. MARIANO PERES
12-04-2015 23:04:30
GATOS, COBRAS E LAGARTOS

Sergio Alves Noleto

Dono da sapataria SAN

Onde se cultivava a arte de sapateiro

Com amor à profissão

A sapataria era ali na Rua Bahia

Onde hoje tem uma loja de óculos.

O prédio ainda é o mesmo

O lote ia da Rua Bahia até o fundo do João Come Cru

Que tinha esse apelido por causa da brabeza.

A sobrinha do Come Cru,

Uma garota muito bonita

Que não punha sequer a cara na janela

Passava boa parte do dia na área de serviços

Cuidando dos utensílios de cozinha

E os sapateiros se deliciavam à distância

Com a bela e juvenil visão

Sergio,

O mestre dos cortadores

Transformava fotos em peças

Com rara habilidade

E a peça era perfeita

Como o próprio original

João Amâncio e Jovino

O Fábio e o Rádio

Reberão e Cambim

A Baixinha e Enedina

Alonso e Mariano

Foram sapateiros

Que testemunharam muitos casos

Da sapataria SAN

Como aquele

Do homem que convidou Jovino para almoçar

E serviu uns canudinhos fritos

Saborosos e crocantes.

Só depois a dona da casa contou

Que a carne era de macaco

Aí que Jovino deduziu

Que aqueles canudinhos eram o rabo do danado.

Outro caso, o do Fábio,

Cujo apelido era Picape

- grafado assim mesmo em português –

Arranjou um namoro

Com uma moça de família rica

E foram se encontrar

Num domingo à tarde

No Largo do Tizeco

Debaixo dum pé de manga

Namorados frente a frente

Sentados em tamboretes

Sob a árvore aconchegante

No começo da conversa

O Picape, muito tímido

Sem saber o que fazer das mãos

E sem saber onde por os pés

Cruzou as pernas e deixou à mostra

Horrível meia de algodão

De xadrez azul e vermelho

Quando viu o próprio pé

Sapato bem polido

Mas a meia parecendo uma zebra

Com listras pretas e vermelhas

Se levantou sem jeito

Na sua trapalhada

O tamborete caiu

Ele se embaraçou no móvel

E caiu também

Levantou catando cavaco

E esticou na carreira

Nunca mais viu a Iraídes.

O caso que conto agora

Tem quatro protagonistas

Uma cobra jararaca

Um calango verde

Um gato desconhecido

E o dono da sapataria.

O dono, você já conhece

Era o Sergio

Chamado também de Castanhão

Que numa segunda de ressaca

Embora fosse abstêmio

Levantara com a avó atrás do toco.

Voltando da latrina

Lá no fundo do quintal

Viu uma jararaca

Da grossura do seu mindinho

Engolindo um calango verde

A cabeça do calango já tava dentro

Mas ainda faltava o corpo e o rabo

E mais difícil ainda faltava

Engolir as quatro pernas.

Diante de cena tão estranha

Castanhão ficou encabulado

Sem crer que a serpente conseguisse

Terminar sua empreitada.

Mas por via das dúvidas

Porque a natureza tem seus mistérios

Sergio decidiu pagar para ver

Se aquela cobrinha tinha elasticidade bastante

Para agasalhar em suas entranhas

Um calango muito maior que ela

Tanto na grossura

Quanto no comprimento

Pegou um barbante e amarrou no rabo do calango

– Que já estava morto –

E prendeu o barbante numa sucupira branca

Que havia no quintal

Para acompanhar o deslinda da engolição.

Passou o dia, chegou a noite

E a jararaca não logrou evoluir um milímetro sequer

Em sua tarefa alimentar.

Na manhã de terça-feira

Sergio em sua visita matinal à latrina

Registrou o resultado da inusitada experiência:

O calango lá estava

Preso à sucupira

Mas da cobra só restava a cabeça

O resto fora devorado por um gato

Que comeu

Desde a ponta do rabo

Até rente à cabeça do calango.

24/01/2015.

DR. MARIANO PERES reside em Uruaçu e, é advogado, escritor, poeta e membro da Academia Uruaçuense de Letras (AUL). Contatos: (62) 3357-2377 e mrianoperes@hotmail.com. Visite o site http://mariano.peres.zip.net

Histórico
  » 27-08-2015 11:08:02 - ROMEIRO
  » 15-08-2015 19:08:39 - CANTIGA DA DELAÇÃO PREMIADA
  » 27-07-2015 08:07:41 - DEBAIXO DO PÉ DE MANGA - Cantiga
  » 09-07-2015 12:07:57 - SONETO EM DECASSÍLABOS
  » 26-06-2015 20:06:56 - Cantiga do Pé de NONE
  » 13-06-2015 12:06:56 - SERENATA
  » 31-05-2015 05:05:09 - Imprevisão
  » 10-05-2015 23:05:57 - CANTIGA PARA O DIA DAS MÃES
  » 12-04-2015 23:04:30 - GATOS, COBRAS E LAGARTOS
  » 20-03-2015 10:03:53 - FALANDO DE MIM
veja o histórico completo
  Untitled Document
Enquete

Você conheceu pessoalmente alguém que tenha morrido devido ao frio ou ao calor?

   Sim
    Não

    Votar

    Parcial

Consulta entre 1º e 31 de julho/2018
Google
Google