Jornal Cidade - Uruaçu-GO
COLUNAS
AGENDA POLÍTICA
SOCIAL
RELIGIÃO
SABOR DA LEITURA
SAÚDE DO CORAÇÃO
ESPAÇO ESPÍRITA
ESPECIAIS
IMAGEM...
ACONTECIMENTOS
ESTREVISTAS
ARTIGOS
URUAÇU - HISTÓRIA
SERVIÇOS
FALE CONOSCO
SEJA ASSINANTE
SEJA ANUNCIANTE
INFORMES
EVENTOS
NOSSO JORNAL
EXPEDIENTE
WEBMAIL

 

 

 
ARTIGOS
08-10-2017 21:10:31
Reforma Trabalhista: quais os pontos positivos para o trabalhador?

Giseli de Souza

 

No dia 13 de Julho, o presidente Michel Temer sancionou o projeto de lei da reforma trabalhista, que altera em mais de cem pontos a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). As novas regras entrarão em vigor em 13 de novembro de 2017.

No meio jurídico, a reforma tem dividido opiniões. No entanto, é preciso chamar atenção para o fato de que a reforma trabalhista não vai mexer nos direitos do trabalhador e, sim, reformar uma legislação totalmente ultrapassada, de 1943. O atual projeto engloba diversas mudanças, sendo algumas delas muito benéficas aos trabalhadores.

Um dos pontos da Reforma Trabalhista é o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, fazendo com que os Sindicatos criem novas relações com seus representantes, demonstrando esforços na defesa dos direitos da categoria, para reconquistar os trabalhadores. 

Outra mudança, favorável ao trabalhador e ao empregador, é que não haverá mais necessidade de autorização do Sindicato na homologação de rescisão de contrato de trabalho, que, atualmente, possibilita o acesso ao FGTS e benefícios do seguro desemprego, além de atribuir taxas ao empregador pela homologação feita pelo Sindicato nos casos de empregado não sindicalizado.

A Reforma Trabalhista visa ainda regulamentar o comum acordo entre empregador e empregado, quando o mesmo pede demissão. Com as mudanças, o trabalhador que optar por se desligar em comum acordo com o empregador terá direito a multa de 20% sobre o saldo do FGTS e poderá retirar até 80% do fundo, não tendo direito apenas ao seguro-desemprego.

Por fim, a reforma trabalhista não diminuirá os direitos conquistados pelos trabalhadores ao longo dos anos e sequer a impossibilidade de geração de novos empregos. Ao contrário, as mudanças são para que as relações entre empregados e empregadores possam melhorar com a nova legislação, que se mostra em regularidade com as mudanças ocorridas desde o surgimento da Consolidação das Leis do Trabalho, constatando que as relações evoluíram e as leias atuais paralisaram.

 

Giseli de Souza é bacharel em Direito da Wilhelm & Niels Advogados Associados (Blumenau-SC)

Histórico
  » 01-05-2018 06:05:01 - Você não precisa adoecer!
  » 26-04-2018 09:04:01 - Vocábulo DENEGRIR
  » 16-04-2018 13:04:33 - Antecipar e se precaver x qualidade no atendimento
  » 09-03-2018 09:03:11 - No dia 8 de março não quero flores, quero igualdade!
  » 08-02-2018 13:02:08 - ‘EDITORIAL’ - Edição 273 (1º a 15/01/2018) – ‘Festa carnavalesca de Uruaçu/2018’
  » 01-01-2018 10:01:03 - Temer posa de reformista para desviar atenção de governo fisiologista, diz Caiado na ‘Folha’
  » 03-12-2017 12:12:20 - Luta pela inclusão
  » 17-11-2017 00:11:11 - ‘EDITORIAL’ - Edição 270 (16 a 30/11/2017) – “Projeto ‘Natal Luz’ (Valmir Pedro) e d. Fernando Mason”
  » 09-11-2017 20:11:19 - ‘EDITORIAL’ - Edição 269 (1º a 15/11/2017) – "Pequi... ‘Piqui’, para o povão"
  » 08-10-2017 21:10:31 - Reforma Trabalhista: quais os pontos positivos para o trabalhador?
veja o histórico completo
  Untitled Document
Enquete

Você conheceu pessoalmente alguém que tenha morrido devido ao frio ou ao calor?

   Sim
    Não

    Votar

    Parcial

Consulta entre 1º e 31 de julho/2018
Google
Google